afastamento do Governador Wilson Witzel 676x320 - Nota do PT-RJ sobre o afastamento do Governador Wilson Witzel

Nota do PT-RJ sobre o afastamento do Governador Wilson Witzel

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, nesta sexta-feira (28), o afastamento imediato do governador Wilson Witzel do cargo e expediu mandados de prisão contra o pastor Everaldo Dias Pereira, presidente do PSC, e Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, por suspeitas de participação em esquemas de corrupção em contratos milionários na área da saúde, durante a maior crise sanitária, econômica e social enfrentada no Brasil, que já causou 15.859 mortes apenas no estado do Rio de Janeiro.

Witzel foi eleito na onda bolsonarista de 2018 com o mesmo programa de governo de Bolsonaro, que possui uma política econômica privatista e que defende um programa de segurança pública genocida e de criminalização da pobreza.

Todo o discurso falso moralista de Witzel de que iria combater a corrupção representada pela velha política, vem se mostrando uma grande mentira, pois assim como o seu ex-aliado e padrinho político Bolsonaro, Witzel vem escancarando a todo momento toda sua irresponsabilidade e a sua incompetência em fazer um governo sério, transparente e comprometido com o povo.

Desde as eleições de 2018 o PT, junto com os demais partidos de esquerda, já alertavam para os riscos que os candidatos de extrema direita, e seus falsos discursos de que iram moralizar a política, representavam para o Brasil e também para o nosso estado.

É triste ver que o Rio de Janeiro mais uma tem um governador afastado por suspeitas de corrupção, desta vez em meio a pior pandemia do último século.

Nós, do Partido dos Trabalhadores defendemos que as investigações sejam feitas de maneira profunda e séria, para que se possa apurar os fatos e que os responsáveis por esses desvios sejam punidos. Garantindo a todos os investigados o mais amplo direito de defesa e atentos para que o judiciário não seja utilizado como instrumento de perseguição política contra ninguém.

Rio de Janeiro 28/08/2020.

Comissão Executiva Estadual do PT-RJ

Comentários