‘A prioridade é a geração de emprego’ diz Marcia Tiburi

Candidata a governadora do Rio de Janeiro, a filósofa Marcia Tiburi afirma que seu principal objetivo é a geração de emprego por meio de investimentos públicos e pondera sobre o tamanho da dívida do estado. Sobre o acordo de recuperação fiscal do Rio, ela diz: “esse acordo é uma violência contra o Estado do Rio”. Tiburi afirma que uma zona de ‘desconhecimento’ compromete a análise correta sobre o estado das finanças do Rio de Janeiro e que a prioridade em seu governo será a geração de emprego.

reportagem do jornal O Globo entrevistou Márcia Tiburi e destacou alguns pontos. Sobre sua inexperiência administrativa, ela diz: “eu me sinto muito tranquila porque o partido do qual faço parte conhece muito de administração pública e construiu sempre as melhores políticas para o Brasil.”

Sobre o rombo de R$ 10 bilhões, Tiburi afirma: “tem uma vontade de fazer, na contramão dessa ideologia econômica neoliberal que vem sendo usada. Não vamos investir nessa economia política da austeridade. Nesses momentos de crise, a função do Estado é justamente ser um fator de desenvolvimento. De onde a gente vai tirar dinheiro? Elegendo o Lula, fica muito fácil para o Rio ter investimentos. Existem os bancos públicos, dos quais a gente pode pedir vários empréstimos.

Tiburi ainda opina sobre a Lava Jato: “eu prefiro a palavra “enfrentamento” do que “combate”. Temos que ser muito transparentes em relação aos procedimentos administrativos, licitatórios. A gente tem que pensar uma administração que seja aberta e participativa. Para isso, a gente vai usar da internet aos conselhos e conferências. Vamos ter que fazer auditorias para entender o que aconteceu até agora. Existem setores que precisam ser escavados.”

Fonte: Brasil 247

Comentários