Menu

PT Nacional

A vocação democrática do PT vai além das bandeiras políticas que defende. Também a sua organização interna expressa o nosso compromisso com a igualdade e a liberdade. O PT busca ser coerente, se organizando a imagem e semelhança da sociedade que pretende construir. O PT é reconhecido pela sua democracia interna. No PT existem diferentes formas de participação. Chamamos de instâncias os espaços partidários de organização, debate e deliberação, a partir de onde os filiados e as filiadas podem realizar sua atuação. A participação nas instâncias é uma responsabilidade importante de cada militante, deve ser uma atividade permanente e andar junto com a atuação nas lutas sociais e nas lutas institucionais. O PT tem lançado mão de diversos instrumentos para a construção de um Partido em que prevalece a democracia interna com a participação dos/as seus filiados/as: eleições diretas, garantia de pluralidade de opiniões, participação financeira, organização em núcleos, diretórios e setoriais, debates em encontros e congressos, composição da direção considerando critérios de gênero, geracional e étnico-racial.

O PT foi o primeiro partido a adotar a paridade entre mulheres e homens na direção partidária instituindo as cotas, desafiando preconceitos, incorporou desde o início a luta por igualdade racial e contra o racismo, assim como as pautas da luta LGBT por liberdade de orientação sexual e o combate à homofobia.

Além disso, a fim de estimular a permanente renovação político-partidária, o dirigente petista tem o limite de dois mandatos consecutivos no mesmo cargo de direção, já o parlamentar eleito pelo PT tem o limite de três mandatos consecutivos no mesmo cargo eletivo.

A partir da sua organização o PT acumulou experiências práticas cujo grau de democracia é muito maior do que o vislumbrado na cultura político-partidária tradicional. Portanto, devemos nos orgulhar dessa trajetória e comemorar o PT como um grande agente transformador da sociedade brasileira.

Anterior ao Manifesto de Fundação do Partido dos Trabalhadores, a Carta de Princípios foi lançada publicamente em 1º de maio de 1979. Em 1º de agosto de 2009 foi lançado o Código de Ética, que tornou claro os princípios éticos da melhor tradição socialista, democrática e republicana do partido.

Conheça nossos representantes no Diretório Nacional,  conheça também os membros da Comissão Executiva Nacional

Comentários