Médico se nega a atender mulheres que não votem em Bolsonaro.

 

Enquanto os governos petistas se preocupava com a atenção básica a todos.

Um vídeo que circula na internet mostra uma recepcionista informando aos pacientes que esperam por atendimento num hospital de Goiás que o médico não vai atender quem não for eleitor do candidato à presidência da República Jair Bolsonaro.  O flagra, feito por uma pessoa que aguardava na recepção, mostra a mulher vestida com uma camisa que estampa o nome do candidato do PSL.

Tentando explicar a situação, a recepcionista fala que o médico está com o ‘nível de estresse muito alto’. “Ele já mandou pacientes saírem de dentro do consultório”, afirma a mulher. A pessoa que grava o vídeo – e não foi identificada, assim como os outros envolvidos – diz: “e quem tiver com uma camiseta vermelha é um perigo”. Prontamente a recepcionista rebate: “ele não atende”.

Segundo alguns comentários na postagem, a suspeita é que se trate de um médico ginecologista. O LeiaJá entrou em contato com o Conselho Regional de Medicina do Goiás (Cremego). A assessoria informou que recebeu da própria imprensa o vídeo que circula na internet, mas que nenhum paciente prestou queixa sobre o acontecimento, o que é essencial para que as possíveis investigações sejam iniciadas e medidas sejam tomadas a fim de esclarecer o ocorrido.

“O conselho não tem o que fazer sem a denúncia (das pessoas lesadas). Precisamos desse registro”, salienta a assessoria da Cremego. O flagra da negativa de atendimento médico por conta do posicionamento político já foi visto por mais de 32 mil pessoas no Facebook.

Assista ao vídeo

 

Comentários